Jornada de formação para o ativismo juvenil reúne mais de 60 participantes na Floresta Ativa

22 de outubro de 2018 por Samela Bonfim

Por três dias jovens integraram rodada de discussões sobre problemas e ações necessárias na defesa de direito das populações tradicionais da região. No segundo ciclo, moradores da Resex Tapajós Arapiuns, Flona, Planalto e PAE Lago Grande se encontraram na Floresta Ativa Comunidade Carão – Resex Tapajós-Arapiuns

Lixo, território, agronegócio e pesca predatória estão entre os temas discutidos no encontro que visa formar jovens articuladores e defensores dos próprios direitos e territórios. Os participantes da jornada de ativismo juvenil são indígenas moradores de comunidades tradicionais que enfrentam desafios para manter a cultura local com acesso aos direitos garantidos por lei.

No encontro os jovens participaram de diversas atividades voltadas a formação crítica para identificar possíveis problemas que atingem as comunidades a qual fazem parte e sugestões de ações que possam reverter a situação atual. Divididos em grupos de temas específicos, foram estimulados a usar a metodologia do Mob Lab que aponta problemas, causas e efeito com foco ao mundo ideal nas esferas individual, coletivo e político.

Os indígenas consideram a comunicação como ferramenta essencial para avanço do ativismo na região, e por isso mapearam os tipos de comunicação existentes dentro da comunidade e o que precisam fazer para melhorá-la. Para o facilitador do encontro Walter Oliveira: “Com essas ferramentas a galera da Amazônia pode ser ouvida. É importante para as populações tradicionais planejar o futuro por meio dessas ações” – explica.

Oliveira destacou os tipos de manifestação ativista que desaprova a “baderneira e violenta. Usamos estratégias para atingir o alvo”. Por meio de teatro, banner humano, flash mob o facilitar mostrou aos participantes como a criatividade pode ser aliada na transformação da realidade por meio da ação prática.

A formação é uma parceria do Projeto Saúde e Alegria com a organização de liderança jovem Engajamundo, sem fins lucrativos que promove formações, mobilização e ações de ativismo, com foco ao empoderamento da juventude para reivindicar melhorias em diversas esferas de poder. Este foi o segundo ciclo da Jornada de formação para o ativismo juvenil de um total de cinco que devem ocorrer nas comunidades.

Vagas para trabalhar no Projeto Saúde e Alegria

6 de setembro de 2018 por Fábio Pena

O Projeto Saúde e Alegria está contratando profissionais para atuar em seu novo projeto Floresta Ativa, que será apoiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, com recursos do Fundo Amazônia.

São três vagas:

1 Coordenador (a) do Programa Floresta Ativa;

1 Gestor (a) do Centro Experimental Floresta Ativa – CEFA;

1 Gestor (a) Executivo (a) do Programa Floresta Ativa

Veja os editais nos links abaixo:

Seleção Coordenador FA 2018

Seleção Gestor do CEFA 2018

Seleção Gestor Executivo floresta ativa 2018 (1)

 

Projeto Ciência Cidadã para a Amazônia nas comunidades de Aracampina e Aldeia Solimões

24 de julho de 2018 por Elis Lucien

O Projeto Ciência Cidadã para a Amazônia irá implementar um local piloto para testar a abordagem de ciência cidadã, utilizando o aplicativo Ictio envolvendo escolas de comunidades tradicionais, integradas em um programa de educação ambiental ou de ciência, em que professores e alunos monitorem a diversidade de peixes catalogados nessa etapa pelos pescadores e pescadoras selecionadas.

O projeto será realizado de Maio a Dezembro nas Bacias do Tapajós e Amazonas em parceria com alunos, professores, pescadores e pescadoras das comunidades de: Aracampina que fica localizada no Projeto de Assentamento Ituqui (PAE-Ituqui), às margens do rio Amazonas, com seus 260 habitantes, com 16 lagos e 3 igarapés e a Aldeia Solimões localizada na margem esquerda do Rio Tapajós afluente do rio Amazonas, na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns que é uma das maiores Unidades de Conservação no Brasil.

A Sociedade para a Pesquisa e Proteção do Meio Ambiente (SAPOPEMA), Projeto Saúde e Alegria (PSA) e outras Instituições convidadas durante seis meses irão incentivar o engajamento de jovens e moradores no monitoramento dos recursos pesqueiros da região e ajudar a formar uma nova geração de lideranças comunitárias comprometidas com a conservação dos recursos pesqueiros.

No último 20, o lançamento ocorreu em Aracampina na sala da Escola São Sebastião com a presença de lideranças, diretor, professores, alunos que falaram da importância desse projeto na área ambiental para aquela região, pois já havia algum tempo um projeto desse porte na área de várzea. Na aldeia Solimões o Cacique Lenoir deu as boas vindas a equipe no Barracão Comunitário falando da parceria com o Projeto Saúde e Alegria que já atua na região a 30 anos, trazendo projetos para desenvolvimento comunitário partindo da realidade local oportunizando as futuras gerações dentro de cada comunidade que atua.

 

 

Grupo de estudantes australianos visitam o CEFA

29 de junho de 2018 por Ana Costa

Um grupo de dezenove (19) estudantes da Universidade Royal Melbourne Institute of Technology (RMIT) na Austrália esteve visitando o Centro Experimental Floresta Ativa (CEFA).

Foto: Daniel Gutierrez

O grupo coordenado pelas professoras Melissa Neave, australiana, e Mirela Gavidia, brasileira, veio para Amazônia vivenciar o dia-a-dia das famílias agroextrativistas, principalmente, comunidades tradicionais em desenvolvimento. A escolha de vir para o Oeste do Pará se deu por conta da cultura paraense e pela relação de proximidade com o Meio Ambiente.

No CEFA, eles puderam conhecer mais sobre as unidades demonstrativas, o funcionamento do Biodigestor, as unidade de energia fotovoltaica, a meliponicultura, a criação de galinhas caipiras. Visitaram também a Aldeia de Vista Alegre do Capixauã, onde puderam experienciar a passagem do Barco Hospital Abaré. Na comunidade Carão, estiveram na residência do Sr. Dilson, acompanhando a produção de farinha. Além dessas atividades, os estudantes australianos conheceram o Carimbó, as fogueiras tradicionais do mês junino e tomaram banho de igarapé. Para Mirela “é muito importante para os alunos conhecerem a realidade daqui, até para poder participar das iniciativas e trazer um pouco mais de justiça social e sustentabilidade.”

A Expedição MELBOURNE ficou na Amazônia por duas semanas e permaneceu no CEFA por três dias, acompanhados pelo técnico em agropecuária do Projeto Saúde e Alegria Alexandre Godinho.

Reportagem: Walter Oliveira

Jovens debatem conflitos territoriais no Oeste do Pará

13 de junho de 2018 por Ana Costa

O Coletivo Jovem Rede Mocoronga (CJRM), é um grupo jovem multiplicador de informações que visa discutir as problemáticas associadas a temáticas sociais, como Clima e Território, uma iniciativa de vários coletivos jovens nacionais preocupados com o território ao qual estão inseridos. O CJRM conta com o apoio da ONG Projeto Saúde e Alegria (PSA), e realizou no ultimo dia 11, na sede do PSA, o I Debate Amazônias: Territórios e Conflitos Socioambientais do Oeste do Pará trazendo como subtema “Território: você conhece o seu?”.

O debate contou com a participação de jovens oriundos de comunidades tradicionais, em sua maioria acadêmicos, entre eles, Luana Kumaruara, 32, da Aldeia Solimões na Reserva Extrativista (RESEX) Tapajós-Arapiuns, que abordou a questão dos conflitos existentes para a garantia de seus direitos territoriais, ao que diz respeito à demarcação de terras indígenas. “Quando se fala de demarcação de terra é algo que sufoca a população indígena porque estão limitando o nosso território”, afirmou.

O jovem Benezildo Costa, 25, de São Pedro – RESEX Tapajós-Arapiuns, falou sobre as madeireiras, enfatizando a luta de muitos anos contra a extração ilegal dentro de sua região. Ele faz um apelo: “os jovens da Amazônia tem que ter uma causa para lutar (…), os projetos de empreendimentos afetam diretamente nossa gente, nossas culturas, nossos saberes e a biodiversidade”.

Outra convidada para o debate foi a jovem Delcilene Rocha, 21, vindo da comunidade de Santos da Boa Fé, no Planalto Santareno, contando sua experiência e luta contra a expansão da Soja e dos Agrotóxicos. Delcilene desabafa “infelizmente a gente acordou tarde demais na minha região, a quantidade de mata é mínima e é usada como máscara, só tem floresta na beira da estrada”.

A ideia do debate foi trazer à tona as violações dos direitos territoriais na Amazônia, ocasionados por grandes empreendimentos que ameaçam a biodiversidade dessa região. Para Walter Oliveira, 21, um dos jovens coordenadores do CJRM “a divulgação da informação através dos jovens locais, é um meio de abranger a população como um todo”.

Território: você conhece o seu?

Foto: Bob Barbosa

Funcionamento do Telecentro Comunitário de Nuquini.

4 de junho de 2018 por Rowdinely Oliveira

 O Telecentro Comunitário de Inclusão Digital da Comunidade, espaço que hoje a comunidade dispõe para acesso a inclusão digital, funciona semanalmente todas as segunda, quarta e sexta feira de 19:30 à 22:30 horas e no domingo de 13:30 à 16:30. Atualmente funciona com a energia de gerador a óleo diesil, e para mater toda a estrutura do predio e as outras despesas os usuarios contribuem com uma taxa semanalmente. No inicio do ano, a coordenação junto a comunidade realizaram um trabalho de pintura, restaurando assim o predio do Telecentro. Hoje atendemos usuarios de outras comunidades como Nova Vista, Tucumatuba e Boim.

Resultado final do Edital de Chamada Pública 01/2018

24 de maio de 2018 por Paulo Lima

RESULTADO FINAL DO EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 01/2018

O Centro de Estudos Avançados de Promoção Social e Ambiental torna público o RESULTADO FINAL do EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA n° 01/2018 para a seleção e contratação de entidades privadas sem fins lucrativos, credenciadas pelo MDS, para a implantação de tecnologias sociais de acesso à água, no âmbito do Programa Cisternas, observadas as disposições legais do edital.

Lote 01, 02, 03, 04, 05, 06 e 08– 1ª classificada, Sociedade par Pesquisa e Proteção do Meio Ambiente – SAPOPEMA.

Lote 07 – 1ª classificada, Sociedade, Meio Ambiente, Educação, Cidadania e Direitos Humanos – SOMECDH.

O resultado já foi publicado no DOU do dia 23 de maio de 2018, Nº 98, seção 3, página 172.

Não tendo recebido recursos no prazo estabelecido, o CEAPS convoca as entidades primeiras colocadas em cada lote para a assinatura dos contratos.

Cópia de toda a documentação apresentada e do quadro de resumo da avaliação estão disponíveis no SICONV e aqui: https://drive.google.com/drive/folders/1ioRM1lbsr5U7zmN4mUpVZ6R-YnzvtFl4?usp=sharing

Informações adicionais: adriana@saudeealegria.org.br Tel.: (93) 3067-8000

Santarém, Pará, 21 de maio de 2018

Rodrigo José de Sampaio Leite Filho
Presidente do Centro de Estudos Avançados de Promoção Social e Ambiental

Teia Cabocla um Festival de Iniciativas Juvenis na Amazônia

16 de maio de 2018 por Elize Mayara

Aeee Pessoooal !!!

Acontece nos dias 01, 02 e 03 de junho a nossa TEIA CABOCLA 2018 no Centro Experimental Floresta Ativa (CEFA), localizado na Comunidade Carão Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns. Esse encontro incentiva o engajamento social e o protagonismo juvenil, através da participação das novas gerações das comunidades ribeirinhas. A Teia Cabocla é um espaço de encontro, debates, reflexões e planejamentos participativos de iniciativas juvenis das regiões:

Resex Tapajós: Maripá, Anumã, Santi, Curipatá, Carão, Pedra Branca, Aldeia Solimões,  Aldeia Vista Alegre, Araçazal, Novo Progresso, Capixauã, Suruacá, Vila de Boim, Nuquini, São tomé, Parauá, Retiro, Mangal, Aldeia São Francisco, Aldeia Muratuba, Surucuá, Vila do Amorim, Samaúma.

Resex Arapiuns: Urucureá, Anã, São Pedro, Aldeia Camará, Pascoal, São Francisco, Mentae, Arapiranga.

Flona Tapajós: Prainha I, Acaratinga, Jaguarari, Piquiatuba.

Sua comunidade não está na lista!? Entre em contato conosco na sede do Projeto Saúde e Alegria e participe da nossa Teia Cabocla 2018!

 

Sai resultado preliminar do Edital de Chamada Pública de Tecnologias Sociais

15 de maio de 2018 por Paulo Lima

RESULTADO PRELIMINAR DO EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA 01/2018

O Centro de Estudos Avançados de Promoção Social e Ambiental – CEAPS, inscrito no CNPJ sob o número 55.233.555/0001-75, com sede na Avenida Mendonça Furtado, 3979, Bairro Liberdade, Município de Santarém, Estado do Pará, doravante denominado CEAPS, tendo em vista o constante no processo administrativo n.º 71000.081610/2017-09 e no Termo de Colaboração nº 044/2017-SESAN, torna público o resultado preliminar do EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA para a seleção e contratação de entidades privadas sem fins lucrativos para a implementação de 567 tecnologias sociais, divididas em 8 lotes.

Veja o resultado aqui:

https://drive.google.com/file/d/1kFXOxzGoIITEt52sUI5SJa064zzfDhx7/view?usp=sharing

Toda documentação relativa está disponível no SICONV e aqui:

https://drive.google.com/drive/folders/1EaKcYet8Skq2JKKOJ_vbDKw1FvG3HkNL?usp=sharing

 

PSA contrata gestor de formação para o empreendedorismo

24 de abril de 2018 por Fábio Pena

O Projeto Saúde & Alegria  – PSA – é uma instituição civil sem fins lucrativos que atua em comunidades tradicionais da Amazônia desenvolvendo programas integrados na área de organização social, saúde, saneamento básico, direitos humanos, meio ambiente, geração de renda, educação, cultura e inclusão digital, visando melhorar a qualidade de vida e o exercício da cidadania.

O presente termo de referência diz respeito à contratação de um profissional para atuar em nossas ações de apoio e formação (especialmente de jovens) ao empreendedorismo que visam ampliar as oportunidades produtivas e de geração de renda das comunidades onde atuamos.

Alguns requisitos básicos:

– Formação superior completa;

– Experiências com gestão de formação em empreendedorismo, mentoria e incubação de iniciativas de negócios sociais e startups;

– Experiência com programas e projetos voltados ao empreendedorismo e geração de renda;

– Experiência com projetos de educação para o trabalho e juventude;

– Atuação em projetos e negócios envolvendo novas tecnologias e cadeias produtivas com produtos da sociobiodiversidade;

– Experiência em assistência técnica para negócios em comunidades tradicionais;

– Competências na elaboração de planos de negócios para pequenos e médios empreendimentos;

– Conhecimentos em gestão, administração, finanças

Algumas das atividades a desenvolver:

– Coordenar a preparação de conteúdos específicos no campo da gestão administrativa e nas tendências das ações empreendedoras;

– Apoiar a seleção de colaboradores, tutores e professores para o processo formativo;

–  Apoiar a criação, elaboração e realização dos festivais de empreendedorismo na Reserva Extrativista Tapajós – Arapiuns e na cidade de Santarém;

– Planejar e atuar juntamente com a equipe nos módulos de formação empreendedora para os participantes do Curso de Empreendedorismo;

– Coordenar e incentivar a prática de estudos que contribuam para a apropriação de conhecimentos da equipe realizadora no campo do empreendedorismo e das tecnologias;

– Apoiar a elaboração de planos de negócios das iniciativas de beneficiários e do Projeto Saúde & Alegria nas diversas cadeias produtivas das áreas de atuação da organização, especialmente na área de produtos da sociobiodiversidade;

– Orientar o trabalho de tutores, professores e colaboradores na elaboração, na execução e na avaliação do proposta pedagógica;

– Acompanhar e avaliar os resultados do rendimento dos alunos em conjunto com a equipe realizadora;

Condições:

– Salário compatível com a função;

– Regime de contratação CLT conforme legislação vigente

– Carga horária 44 horas semanais

– Contrato de experiência por 90 (noventa) dias.

 

Inscrições:

Os interessados devem enviar:

1) Curriculum Vitae e Carta de apresentação;

2) Contato de pelo menos um profissional que possam fornecer referências sobre o candidato é recomendável.

3) A documentação solicitada deverá ser enviada para o email:  psa@saudeealegria.org.br

indicando no assunto da mensagem “Vaga Empreendedorismo”;

4) Prazo: até 15 de maio 2018.

Baixar o termo de referência completo:

termo_de_referência_empreendedorismo (2)