III Encontro TIPITI de chamada de apoio às inciativas juvenis comunitárias

26 de novembro de 2015 por Gabriel Abreu

ArPy9e-4gRGXKjAoGUwSLe91RDnnzMLl5I75HEOj-Z3- Hoje dia 26/11 na sede do Projeto Saúde e Alegria o III Encontro TIPITI, o encontro esta reunindo jovens que se preocupam com os problemas comunitários. Que entendem que seus desafios pessoais são também compartilhados por outros jovens na comunidade.

O encontro TIPITI é uma chamada de apoio às inciativas juvenis comunitárias, publicada pelo Projeto Saúde e Alegria no 2º semestre de 2015, a chamada tem o intuito de fazer a seleção final dos grupos inscritos e de orientá-los dentro de suas respectivas propostas.

O objetivo do encontro é também é fazer intercambio entre os projetos das comunidades vizinhas. A equipe de educomunicação do Projeto Saúde e Alegria estará auxiliando todos os projetos no decorrer do encontro afim de criar uma metodologia de execução nas comunidades.

No encontro então presentes jovens das comunidades da RESEX Tapajós/Arapiuns, que vieram com intuito de defender suas propostas. 

As comunidades e seus projetos:
1- VILA FRANCA Vila Franca e sua Cultura Viva
2- NOVA VISTA Nova Vista em Ação Grupo Renascer –
3- ENSEADA DO AMORIM- Cameleão no ar
4- MENTAE – Resgarte: Resgatando a cultura e a arte do Arapiuns
5- ALDEIA SOLIMÕES Cine Comunitário Grupo de Jovens –
6- JAUARITUBA Comunicação através de Rádio Comunitária
7- CURI – RIO ARAPIUNS Bola Cheia Grupo de Jovens
8- MAPIRIZINHO Meio Ambiente, Coleta Seletiva do Lixo
9- PEDRA BRANCA-Dançando Pra Vida Grupo de Jovens
10- TUCUMATUBA Plantando Vida com Cidadania

11- SURUCUÁ – Descobrindo Talentos

12- SÃO PEDRO – Semeando para o futuro

13- CARÃO – Resflorestar é viver

O encontro segue até o dia 27 de novembro.

Por: Walter Oliveira

V módulo do Curso Jovens Empreendedores do Tapajós

5 de novembro de 2015 por Gabriel Abreu

Esta sendo realizado hoje dia 05 (quinta-feira) e amanhã dia 06 (sexta-feira) o V módulo do Curso Jovens Empreendedores do Tapajós, promovido pelo PSA (Projeto Saúde e Alegria) em parceria com a Fundação Telefonica e têm como Público alvo jovens oriundos de Comunidades Ribeirinhas .
O módulo facilitado pelos Mentores Caroline Pilletti e Dirlan Castro, tem como tema Desenvolvimento de Solução, que visa empoderar com ensinamento de gestão e MPV (no português Produto Minimamente Viável), uma ideia de elementos e métricas da primeira versão de seus produtos, incentivando-os a criarem uma solução que entregue aos clientes um valor de acordo com cada ideia de negócio desenvolvida no decorrer do curso.

12088245_771491396330630_219657267355326354_n

por: Bruno Vasconcelos

Por dentro do que aconteceu no III Chamado da Floresta

30 de outubro de 2015 por Gabriel Abreu

12118667_10203512075720805_1548607157877595800096_nNos dias 28 e 29 de Outubro as delegações de varias parte do Brasil estavam chegando ao porto da comunidade de São Pedro, na Resex Tapajós-Arapiuns, para o #‎ChamadodaFloresta‬. O evento reuniu cerca de 3 mil pessoas, principalmente populações extrativistas da Amazônia e de outros estados do país. Na pauta estavam demandas a serem apresentadas ao governo federal ligadas às políticas de reforma agrária, produção e geração de renda, infraestrrutura, saúde, educação e serviços ambientais para as comunidades extrativistas.

Uma das convidas do evento Edel Moraes (vice-presidente do Conselho Nacional das Populações Extrativistas) explica os objetivos do III Encontro Chamado da Floresta em São Pedro, na Resex Tapajos-Arapiuns #‎ChamadodaFloresta‬

Enquanto aconteciam os grupos de debates para definir as pautas de reivindicações, um grupo do movimento indígena do baixo Tapajós e Arapiuns, protestavam por uma maior abertura para a pauta indígena no evento. Além disso, os indígenas, bem como outras lideranças extrativistas presentes, deram eco ao posicionamento contrário ao projeto do governo federal de construção de hidroelétricas do Tapajós, e projetos de crédito de carbono nas reservas extrativistas. Segundo Caetano Scannavino (Coordenado Geral do Projeto Saúde & Alegria) o protesto é super valido: “legítima a manifestação do Movimento Indígena do Baixo Tapajós e Arapiuns, que esquentou a agenda morna no diálogo com o Governo, reforçando a indignação em tempos de tantos retrocessos, PEC215, hidrelétricas, etc.” (Fonte Facebook)

Foto Facebook Caetano Scannavino

Foto Facebook Caetano Scannavino

12144885_10153712826324855_2588946977712975883_n

Foto Facebook Caetano Scanavino

Fotos Facebook Fabio Pena

Fotos Facebook Fabio Pena

A @RedeMocoronga de Comunicação Popular fez a cobertura da terceira #‎Chamadodafloresta na comunidade de São Pedro, tudo isso e muito mais você poderá ouvir no programa ao vivo da Radio Mocoronga que irá ao ar sábado as 10 horas da manha na Radio Rural AM (http://www.radioruraldesantarem.com.br/)

Foto Facebook Wos Oliveira

Foto Facebook Wos Oliveira

Começou o III Chamado da Floresta na Resex Tapajós Arapiuns

28 de outubro de 2015 por Gabriel Abreu

Começando agora o III Chamado da Floresta, evento organizado pelo Conselho Nacional das Populações Extrativistas na Comunidade de São Pedro, na Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns. Cerca de três mil participantes debatendo os temas centrais para o desenvolvimento das atividades extrativistas em unidades de conservação. Quatro grupos de trabalho se reunirão para traçar estratégias de incidência política nas mesas de negociação com o Governo Federal no dia de amanhã.
#‎
chamadodafloresta‬

12096536_10153738183099292_8464243357885017015_n

Produção de vinhetas e radionovelas educativas da 15ª Teia Cabocla

20 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

Durante o encontro que ocorreu na 15ª Teia Cabocla várias oficinas foram realizadas com os jovens participantes, dentre elas a de rádio.
Divididos por temas, comunicação, cultura, esporte, saúde e educação, os jovens, a partir da sua realidade local, escreveram histórias para compor as radionovelas e chamadas para as vinhetas com base nos direitos constitucionais regidos pelo Estatuto da Juventude. 
Após o processo de criação o resultado são esses áudios criativos, leves, divertidos e educativos feitos por eles, meninos e meninas das comunidades ribeirinhas da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns e Floresta Nacional do Tapajós.

III CHAMADO DA FLORESTA na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns/Santarém

6 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

iiichamadodafloresta

As populações extrativistas brasileiras que, por dependerem dos recursos naturais para manter seus modos de vida, prestam ao país um serviço inestimável: protegem os ecossistemas e a biodiversidade, contribuem com o equilíbrio climático e promovem novas bases de governanças para o desenvolvimento sustentável do país.

Vivem hoje em 106 Reservas Extrativistas e Reservas de Desenvolvimento Sustentável nas florestas da Amazônia, da Mata Atlântica, no Cerrado, na Caatinga e nas Zonas costeiras e Marinha, protegendo mais de 25 milhões de hectares, que representam cerca de 6% do território brasileiro, com uma estimativa populacional de três milhões de famílias. São populações que nasceram e cresceram em florestas, lagos, beiras de rios, manguezais, campos e praias e que aprenderam com seus antepassados como usar estes recursos sem degradar e sem desmatar, muito antes da proteção ao meio ambiente se tornar uma preocupação da sociedade.

Apesar dos avanços nas ultimas décadas, ainda existe grandes dificuldade de evidenciar suas especificidades aos formuladores de políticas públicas. Assim, o movimento social dessas populações adotou a estratégia de convidar governos para dentro das comunidades, invertendo a lógica de ir para Brasília para pautar suas demandas por políticas para estes territórios – 0 CHAMADO DA FLORESTA.

Foram organizados dois Chamados da Floresta (2011 e 2013) para apresentar proposta de desenvolvimento ao governo.

Temas centrais da plataforma de diálogo com governos são organizados em quatro eixos estruturantes da realidade desses territórios:

  • conquista e regularização dos territórios;
  • políticas econômicas para o desenvolvimento;
  • programas sociais para a qualidade de vida, e
  • gestão participativa dos recursos naturais e dos territórios.

O III CHAMADO DA FLORESTA será realizado este ano nos dias 28 e 29 de outubro dentro da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns, no município de Santarém, Estado do Pará.

Participe!!

Texto enviado pelo Conselho Nacional das Populações Tradicionais – CNS

Semana de troca de saberes e capacitação no CEFA

2 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

paraterceira208

Para melhorar ainda mais as ações realizadas nas comunidades pela equipe do ATER, no período de 5 a 9 de outubro, haverá uma capacitação para os técnicos no CEFA – Centro Experimental Floresta Ativa – que fica localizada na comunidade de Carão na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns.

Participarão dessa semana estagiários da UFOPA que contribuem nos trabalhos junto com a equipe do ATER e alunos da Casa Familiar Rural de Belterra.

Serão realizadas atividades na área de manutenção de viveiros florestais, Coleta de sementes e produção de mudas, manutenção de meliponários e horta.

Cada técnico que faz parte do PSA no Ater irá compartilhar de seus conhecimentos com os outros participantes, uma forma de socializar o saber e aprimorar as atividades realizadas em campo, que são nas comunidades onde o Projeto Saúde & Alergia atua prestando Assistência Técnica e Extensão Rural através do Programa Floresta Ativa.

Vamos rever a primeira edição do Mocoroscar

1 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

O Mocoroscar vem com a ideia de incentivar os jovens ribeirinhos a produzirem produtos de comunicação a partir de um tema. São os jovens contando a realidade onde moram sem intermediários, fazendo comunicação popular e comunitária com o jeito deles.

Vamos relembrar a primeira edição do Mocoroscar que ocorreu na comunidade de Suruacá, localizada na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns, durante a X Teia Cabocla.

Em sua terceira edição

1 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

folder1_web

Trailer do documentário ‘São Pedro – Histórias de um lugar’

24 de setembro de 2015 por Lilian Campelo

Assista nesse vídeo trechos do documentário que retrata a história e a vida de pessoas que moram em uma comunidade chamada São Pedro, localizada na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns.

O documentário tem 40 minutos e foi idealizado por jovens da comunidade que queriam saber mais sobre a sua própria história. 

Através da Chamada de Apoio às Iniciativas Juvenis Comunitária, lançado pelo Projeto Saúde e Alegria com patrocínio do programa Petrobras Socioambiental, os jovens receberam apoio material, formativo e técnico para realizar o filme.

O lançamento do documentário será no sábado, 26 de setembro de 2015, na própria comunidade de São Pedro.