Produção de vinhetas e radionovelas educativas da 15ª Teia Cabocla

20 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

Durante o encontro que ocorreu na 15ª Teia Cabocla várias oficinas foram realizadas com os jovens participantes, dentre elas a de rádio.
Divididos por temas, comunicação, cultura, esporte, saúde e educação, os jovens, a partir da sua realidade local, escreveram histórias para compor as radionovelas e chamadas para as vinhetas com base nos direitos constitucionais regidos pelo Estatuto da Juventude. 
Após o processo de criação o resultado são esses áudios criativos, leves, divertidos e educativos feitos por eles, meninos e meninas das comunidades ribeirinhas da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns e Floresta Nacional do Tapajós.

III CHAMADO DA FLORESTA na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns/Santarém

6 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

iiichamadodafloresta

As populações extrativistas brasileiras que, por dependerem dos recursos naturais para manter seus modos de vida, prestam ao país um serviço inestimável: protegem os ecossistemas e a biodiversidade, contribuem com o equilíbrio climático e promovem novas bases de governanças para o desenvolvimento sustentável do país.

Vivem hoje em 106 Reservas Extrativistas e Reservas de Desenvolvimento Sustentável nas florestas da Amazônia, da Mata Atlântica, no Cerrado, na Caatinga e nas Zonas costeiras e Marinha, protegendo mais de 25 milhões de hectares, que representam cerca de 6% do território brasileiro, com uma estimativa populacional de três milhões de famílias. São populações que nasceram e cresceram em florestas, lagos, beiras de rios, manguezais, campos e praias e que aprenderam com seus antepassados como usar estes recursos sem degradar e sem desmatar, muito antes da proteção ao meio ambiente se tornar uma preocupação da sociedade.

Apesar dos avanços nas ultimas décadas, ainda existe grandes dificuldade de evidenciar suas especificidades aos formuladores de políticas públicas. Assim, o movimento social dessas populações adotou a estratégia de convidar governos para dentro das comunidades, invertendo a lógica de ir para Brasília para pautar suas demandas por políticas para estes territórios – 0 CHAMADO DA FLORESTA.

Foram organizados dois Chamados da Floresta (2011 e 2013) para apresentar proposta de desenvolvimento ao governo.

Temas centrais da plataforma de diálogo com governos são organizados em quatro eixos estruturantes da realidade desses territórios:

  • conquista e regularização dos territórios;
  • políticas econômicas para o desenvolvimento;
  • programas sociais para a qualidade de vida, e
  • gestão participativa dos recursos naturais e dos territórios.

O III CHAMADO DA FLORESTA será realizado este ano nos dias 28 e 29 de outubro dentro da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns, no município de Santarém, Estado do Pará.

Participe!!

Texto enviado pelo Conselho Nacional das Populações Tradicionais – CNS

Semana de troca de saberes e capacitação no CEFA

2 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

paraterceira208

Para melhorar ainda mais as ações realizadas nas comunidades pela equipe do ATER, no período de 5 a 9 de outubro, haverá uma capacitação para os técnicos no CEFA – Centro Experimental Floresta Ativa – que fica localizada na comunidade de Carão na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns.

Participarão dessa semana estagiários da UFOPA que contribuem nos trabalhos junto com a equipe do ATER e alunos da Casa Familiar Rural de Belterra.

Serão realizadas atividades na área de manutenção de viveiros florestais, Coleta de sementes e produção de mudas, manutenção de meliponários e horta.

Cada técnico que faz parte do PSA no Ater irá compartilhar de seus conhecimentos com os outros participantes, uma forma de socializar o saber e aprimorar as atividades realizadas em campo, que são nas comunidades onde o Projeto Saúde & Alergia atua prestando Assistência Técnica e Extensão Rural através do Programa Floresta Ativa.

Vamos rever a primeira edição do Mocoroscar

1 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

O Mocoroscar vem com a ideia de incentivar os jovens ribeirinhos a produzirem produtos de comunicação a partir de um tema. São os jovens contando a realidade onde moram sem intermediários, fazendo comunicação popular e comunitária com o jeito deles.

Vamos relembrar a primeira edição do Mocoroscar que ocorreu na comunidade de Suruacá, localizada na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns, durante a X Teia Cabocla.

Em sua terceira edição

1 de outubro de 2015 por Lilian Campelo

folder1_web

Trailer do documentário ‘São Pedro – Histórias de um lugar’

24 de setembro de 2015 por Lilian Campelo

Assista nesse vídeo trechos do documentário que retrata a história e a vida de pessoas que moram em uma comunidade chamada São Pedro, localizada na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns.

O documentário tem 40 minutos e foi idealizado por jovens da comunidade que queriam saber mais sobre a sua própria história. 

Através da Chamada de Apoio às Iniciativas Juvenis Comunitária, lançado pelo Projeto Saúde e Alegria com patrocínio do programa Petrobras Socioambiental, os jovens receberam apoio material, formativo e técnico para realizar o filme.

O lançamento do documentário será no sábado, 26 de setembro de 2015, na própria comunidade de São Pedro.

Entrevista com Paulo Motoryn para o programa de rádio da Rede Mocoronga

23 de setembro de 2015 por Lilian Campelo

A XV Teia Cabocla que ocorreu nos dias 10 a 12 de setembro em Vila de Amorim, localizada na Reserva Extrativista (Resex) Tapajós-Arapiuns, contou com a presença do coordenador de comunicação da Secretaria Nacional de Juventude – SNJ.
A entrevista foi veiculada através do programa de Rádio da Rede Mocoronga, que é transmitida pela Rádio Rural de Santarém sempre aos sábados de 10hs às 11hs e domingo a partir das 5hs para as comunidades ribeirinhas da região.
Para quem não ouviu, confira a entrevista feita pelo repórter comunitário Waltinho de Oliveira.

Vila Franca – poema recitado durante a XV Teia cabocla

23 de setembro de 2015 por Lilian Campelo

Ainda sobre a XV Teia Cabocla a jovem Leticia Alves  recita o poema produzido pelo grupo de jovens da comunidade que vai descrevendo as lindas paisagens da comunidade refletindo o orgulho de ser  jovem ribeirinho de Vila Franca.

 

_DSC2250

Foto: Lilian Campelo

Vila Franca, terra rica de verdes ramagens,

pássaros livres a voar no azul do céu.

E o sorriso no rosto da criança vejo brotar a paz a esperança.

 

Vila Franca uma comunidade onde o povo é acolhedor.

E nós viemos na Teia Cabocla com muito respeito e amor.

 

Nossa comunidade é um lugar onde existem lindas paisagens,

que dar orgulho a todos nós.

Vila Franca terra querida situada às margens do Rio Tapajós.

 

Temos o grupo de jovens chamado Grupo de jovens a serviço de Cristo-GRESC que é muito unido e batalhador

onde a comunidade apoia com muita força e amor.

 

Liberdade é o nosso lema,

educar é nossa meta

e os mestres guardar no coração.

 

O sol raia do horizonte

educação é a nossa fonte

e os nossos passos seguem firmes sobre o chão.

 

Nossa historia de existência nós buscamos conscientes,

e assim cumprimos nossa missão.

 

Autores: Grupo de jovens GRESC-Grupo de jovens a serviço de Cristo

TV Mocoronga entrevista Fábio Pena na XV Teia Cabocla

18 de setembro de 2015 por Lilian Campelo

O repórter comunitário Waltinho Oliveira da comunidade de Pedra Branca da Resex Tapajós-Arapiuns entrevistou o coordenador pedagógico do Saúde & Alegria durante a 15ª edição da Teia Cabocla.
Na entrevista Fábio Pena explica sobre a importância de encontros que dialoguem com a linguagem do jovem da Amazônia.

Com mais de 200 jovens, XV Teia Cabocla é realizada às margens do rio Tapajós, na Amazônia

15 de setembro de 2015 por Lilian Campelo

Por: Portal da Juventude

A Teia Cabocla chegou em sua 15ª edição nos últimos dias 10 a 12 de setembro deste ano. O evento é um grande encontro das juventudes de comunidades ribeirinhas dos rios Tapajós e Arapiuns, no oeste do estado do Pará, na Amazônia.

O evento aconteceu na comunidade da Vila do Amorim, localizada a cerca de três horas de distância da cidade de Santarém (PA), a terceira maior do estado. Por volta de 120 famílias moram no Amorim e receberam os cerca de 200 jovens presentes em suas casas.

A Teia é realizada há mais de uma década pelo Projeto Saúde e Alegria, iniciativa que leva assistência médica, atividades de prevenção e formação em saúde comunitária, oficinas de educomunicação e eventos culturais para as comunidades às margens dos rios Tapajós e Arapiuns.

O tema da XV Teia Cabocla foi “O Estatuto da Juventude e a voz dos jovens da Amazônia”. Em pauta, os dois anos de aprovação do Estatuto e sua relação com as juventudes da região.

Além disso, em função do trabalho desenvolvido pela Rede Mocoronga de Comunicação Popular – projeto capitaneado pelo Projeto Saúde e Alegre -, o tema da mídia livre foi bastante abordado pelos jovens presentes.

A Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) esteve presente no primeiro dia da Teia e participou das mesas de abertura e de debate sobre o Estatuto da Juventude.