Comunidades da Floresta recebem Curso de Permacultura

29 de outubro de 2013 por Adriane Gama

curso_permaculturaComeça hoje, dia 29 de outubro e segue até o dia 6 de novembro, o Curso de Certificação em Desenho de Permacultura, de 72 horas, facilitado pelo agrônomo e ambientalista João Rockett, do Instituto de Permacultura e Ecovilas da Pampa (IPEP), em Bagé – RS, na sede do Projeto Saúde e Alegria. Trata-se de um encontro que abordará desde a filosofia e metodologia da permacultura, perpassando pelas áreas de biologia, engenharia florestal, agronomia e economia, fechando com a apresentação de projetos.

Este encontro contará com a presença de 25 participantes, sendo eles, representantes das comunidades ribeirinhas que fazem parte do programa Floresta Ativa na Reserva Extrativista: Solimões, Surucuá, Vila de Amorim e Jauarituba (Rio Tapajós) e Anã, São José I, São Pedro, Mentai e Prainha do Maró (Rio Arapiuns), além dos técnicos do Projeto Saúde e Alegria. A finalidade do curso é aprofundar e interagir os conhecimentos em permacultura com as práticas e vivências locais ribeirinhas. Neste evento, haverá ainda uma atividade prática de campo em uma comunidade.

A permacultura significa um sistema cuja raízes baseia-se em uma filosofia de abundância e generosidade que tem como ética, cuidar das pessoas e do planeta, estabelecer limites de consumo e repartir excedentes. Este termo foi criado nos anos de 1972, na Austrália, pelos ambientalistas Bill Mollisson e David Holgren, com a ideia de projetar espaços de uma agricultura permantente ou cultura humana em harmonia com a natureza, envolvendo plantas, animais, edificações e infra-estrutura (água, energia, comunicações), bem como relacionamentos que podem se criar entre eles.

joaobill

João Rockett e Bill Mollison

No Brasil, o processo inicial da permacultura aconteceu no formato de Institutos de Permacultura sediados em 4 biomas: ecossistemas do Cerrado, da Mata Atlântica, do Pantanal e da Amazônia, disseminados com intervenções que coletam tecnologias inovadoras com técnicas milenares, estimulando atividades cotidianas que não comprometam os recursos naturais que pertencem a gerações futuras. O IPEP, por exemplo, surgiu desde 2000, sendo considerado um centro referencial de sustentabilidade a partir do PAL (Permacultura América Latina).

Este curso de Permacultura está estabelecido de acordo com o programa oficial da Permacultura estabelecido por Bill Mollison e segue as normas do sistema de Reconhecimento de Qualificações Profissionais da Austrália. No final do encontro, todos os participantes receberão o certificado de conclusão de curso, assinado pelo instrutor credenciado Rockett.

Deixe um comentário