Santarém sedia Conferências Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente

4 de outubro de 2013 por Adriane Gama

Com o tema “Vamos Cuidar do Brasil com Escolas Sustentáveis”, iniciaram-se as atividades dasCIJMA Conferências Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente em todo o país. Em Santarém, aconteceu, no dia 25 de setembro, a II Conferência Municipal, e em 2 de outubro, a II Conferência Regional, ambos, no auditório da FIT, reunindo um público com faixa etária de 11 a 14 anos , do 6º ao 9º Ano (5ª a 8ª série), do ensino fundamental.

No primeiro encontro, foram 36 escolas inscritas no MEC, sendo 21 da rede municipal de ensino e 15 da estadual. Pela manhã, a abertura teve a presença de autoridades, professores e parceiros, com o intuito de incentivar a prática de atitudes colaborativas para essa nova geração. A participação animada do palhaço Magnólio, do Projeto Saúde e Alegria (PSA), contagiou a juventude com sua mensagem ambiental em ritmo dançante. A palestra magna foi proferida pela bióloga Adriane Gama, do PSA e Coletivo Puraqué.

Cheios de energia, os alunos defenderam suas ideias de como tornar a escola um espaço sustentável, através dos eixos temáticos: ar, fogo, terra e água. As quatro propostas escolhidas por eles seguiram para a etapa regional, com o princípio “Jovem educa jovem, jovem escolhe jovem e uma geração aprende com a outra”. Vila do Anã, a única comunidade ribeirinha da Resex Tapajós-Arapiuns presente nesta edição, foi uma das eleitas para a regional.

Comunidade ribeirinha em ação

equip_ana_bannerCom o projeto “Melhorando a vida no planeta – Arborização na comunidade”, a Vila do Anã foi representada pela diretora e grande incentivadora Renata Alves Godinho e duas estudantes, Milena Barbosa e Jemima Amorim, da Escola Nossa Senhora de Fátima. Na regional, com 19 escolas envolvidas, o plano de ação de Anã ficou mais uma vez entre as quatros finalistas para participar da Conferência Estadual, que acontecerá no final de outubro, em Belém. As alunas de Anã e da Vila de Alter de Chão representarão Santarém junto com Belterra e Ruropólis, na capital paraense.

Renata lembra que o início desse projeto na comunidade foi uma iniciativa dos professores, alunos e comunitários, em agosto de 2011, quando foi feita uma conferência na escola. A partir dessa prática, a escola se inscreveu e agora planeja chegar na Conferência Nacional Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente, em Brasília, no final do ano. Com essa experiência coletiva, espera-se replicar o projeto na Resex e incentivar outras comunidades a participar desses encontros ambientais.

O objetivo das conferências é fortalecer a educação ambiental nos sistemas de ensino, promovendo atitudes comprometidas com as questões socioambientais, em um contexto educacional voltado para a diversidade e participação social.

Deixe um comentário