Cacique Crisomar da terra indígena maró é encontrado morto

26 de março de 2013 por Fábio Pena

O cacique Manoel Crisomar dos Santos Costa, 60 anos, da Aldeia São José 3 na região da Gleba Nova Olinda, no Rio Maró, em Santarém/ PA foi encontrado morto hoje, dia 26/03 em igarapé nas proximidades de sua aldeia. Ele estava desaparecido desde o último sábado, dia 23, quando, segundo familiares, saiu para visitar parentes que moravam no outro lado do rio da comunidade.

Com a demora em sua volta, seus parentes iniciaram as buscas para encontrá-lo. Após horas percorrendo a região da comunidade, a canoa que ele usava habitualmente foi avistada, e um pouco mais à frente, estava o corpo do cacique.

Popularmente conhecido como Tracajá, Manoel Crisomar foi uma liderança forte que lutava pela união da comunidade, pela preservação de suas tradições e da floresta em que vivia. Foi lutador incansável pela criação da Terra Indígena Maró, que já passou pelo processo de identificação (reconhecimento da etnia Arapium) e delimitação da área a ser demarcada, na região conhecida como Gleba Nova Olinda.

Em função da luta das comunidades pela criação da terra indígena, a região vive momentos de tensão e conflitos que envolvem lideranças comunitárias e empresas interessados na exploração da madeira na região. Algumas lideranças foram ameaçadas, como Odair Borari, da Aldeia Novo Lugar, que anda com escolta policial.

Não se sabe as causas da morte, mas por se tratar de uma região conflituosa, e por envolver um liderança indígena, o Ministério Público Federal solicitou que a Polícia Federal investigasse as causas da morte. Uma equipe da PF e do Instituto Médico Legal deve seguir amanhã para a comunidade para apurar os fatos.

Uma equipe do Projeto Saúde & Alegria e outras organizações sociais de Santarém também segue amanhã para São José para prestar solidariedade à família e à comunidade e acompanhar a apuração.

3 Responses to “Cacique Crisomar da terra indígena maró é encontrado morto”

  1. Marco Mota Says:

    O Fórum da Amazônia Oriental, FAOR, e o Comitê Xingu Vivo enviam seus votos de solidariedade a toda Família do Cacique Crisomar e a tod@s moradoas/es do Maró.

  2. roselice Says:

    MINHA SOLIDARIEDADE A TODA FAMILIA,ELE FOI MEU IRMÃO DE CORAÇÃO E A TODOS OS MORADORES DE MARÓ.

  3. Heitor Karai Awá Ruvixá Says:

    Com muita dor recebi a notícia de mais um indígena do Brasil morto pela violência que assola este País quase sem leis! Amazonas, além do Estado de Mato Grosso do Sul é mais um Estado sem Lei!

Deixe um comentário

*